Arquivo da Categoria ‘Cadeira bebe para carro’

Cadeira para auto de bebe

Baby Transit.
Fabricante: Chicco, Itália. RS 280,00. Até 4 anos.
Feito de estrutura plástica e revestido com tecido antialérgico com capa removível, este equipamento dispõe de acessórios como: apoio para cabeça removível, cinto de assento que passa pelos ombros e barriga da criança; cinto de segurança de três pontos para fixar a cadeira ao banco do automóvel.

Compartilhe no:
  • Orkut

Assento de carro para crianças

Não dá para sair de carro com criança sem que ela esteja acomodada numa cadeirinha especial. Adote esta medida de segurança e escolha um dos modelos.
Você entra no carro radiante, com o bebê carinhosamente aninhado ao colo, certa de que este é o lugar mais seguro deste mundo. Só que, sem saber, você está cometendo um grave engano: desde os primeiros dias, as crianças devem andar de carro dentro de cadeirinhas especialmente desenhadas para este fim. O modelo mais parecido com o antigo moisés, conhecido como bebê-conforto, é ideal para ser usado em casa e até pode ser adaptado no carro. Mas não garante a mesma segurança dos assentos especiais projetados para veículos. Nosso Código Nacional de Trânsito recomenda que menores de 7 anos fiquem no banco traseiro, mas não detalha a questão dos bebês. Adote, por conta própria, esta medida de segurança já na saída da maternidade.

Compartilhe no:
  • Orkut

Cadeirinhas certas para transportar bebês

Os bebês-conforto são as cadeirinhas certas para transportar bebês até cerca de 9 kg.

Os assentos de elevação com encosto posicionam melhor a parte superior do cinto, pois costumam ter passantes e ser ajustáveis à altura da criança. Só podem usar o modelo crianças com mais de 4 anos de idade e seu uso é obrigatório até 7 anos e meio, segundo a resolução do Contran. Mas o ideal é que ela seja usada até a criança ter 1,45 m de altura, quando pode passar a utilizar o próprio cinto de segurança do veículo.

Fixação correta:
De nada adianta ter um modelo correto e certificado se a fixação for falha. Fixado, o cinto de segurança do dispositivo só deve permitir que um dedo caiba entre ele e o corpo da criança, ou seja, deve ficar justo. Você saberá que ele está bem colocado se for impossível pinçar o tecido usando os dedos polegar e indicador. Se a fixação estiver folgada, além de a criança poder se soltar, seu corpo sofrerá um forte impacto contra o cinto em caso de acidente, o suficiente para provocar graves lesões. Por fim, o uso contínuo também é fundamental. Bons hábitos só se adquirem com a regularidade da ação. Acostume seu filho a usar o dispositivo de segurança sempre, seja para viajar, para distâncias longas ou mesmo para ir até a esquina. Além de se habituar, ele vai perceber que, “de cima”, a vista é mais legal!

Compartilhe no:
  • Orkut

Modelo ideal de cadeirinha


Não basta a criança estar no equipamento; é preciso estar no equipamento correto – o que leva em conta seu peso e sua altura -e tê-lo adequadamente instalado. Por este motivo, existem três modelos diferentes de dispositivos: o bebê-conforto, a cadeirinha e o assento de elevação.
Os bebês-conforto são as cadeirinhas certas para transportar bebês recém-nascidos até cerca de 9 kg, mais reclinados, e devem ser colocados de costas para o banco da frente do carro. Muitas vezes, esses modelos possuem uma base que fica acoplada ao cinto de segurança, o que facilita a retirada da cadeirinha. Esse tipo de bebê-conforto, com cinto de segurança de cinco pontos, encaixa na maioria dos carrinhos, o que significa que você pode tirar o bebê do carro dormindo, com cadeirinha e tudo, sem incomodá-lo ou acordá-lo. Mas a partir dos 9 kg, é preciso mudar para a poltrona reversível. As • poltronas reversíveis são projetadas para carregar desde recém-nascidos até crianças em torno de 16 kg ou mais, dependendo do modelo. Também são instaladas de costas para o banco da frente do carro e fabricantes e especialistas recomendam que se transporte a criança assim pelo máximo de tempo possível (até o limite de peso de cada modelo), uma vez que essa posição é a que protege o pescoço em caso de impacto. Geralmente com cintos de segurança de cinco pontos, também existem modelos que se transformam em boosters, que utilizam o cinto do banco traseiro do veículo. As chamadas boosters são poltronas, com ou sem encosto, que elevam a criança para que seja possível usar o cinto normal do carro -na posição correta. No caso dos sem encosto, é necessário que o carro tenha proteção para a cabeça, evitando o efeito de “chicote” em caso de acidente, um grande causador de lesões na medula espinha.

Compartilhe no:
  • Orkut

Foco na segurança


Segundo a Resolução, para o transporte em veículos, as crianças de 0 a 1 ano têm de estar acomodadas no bebê-conforto ou em poltrona reversível, voltadas para a traseira do veículo; as de 1 a 4 anos, na cadeirinha; para as de 4 a 7 anos e meio, a cadeirinha é substituída pelo assento de elevação, ou “booster”, com o cinto de segurança de três pontos do carro; e dos 7 anos e meio aos 10, devem viajar no banco traseiro com o cinto de segurança do veículo. Os acidentes de trânsito representam a principal causa de morte de crianças de 1 a 14 anos no Brasil. E é exatamente o uso do dispositivo de retenção que pode diminuir drasticamente as chances de lesões graves – e de morte – no caso de uma colisão. Estudos americanos comprovam, ainda, que cadeiras de segurança para crianças, quando instaladas e usadas corretamente, diminuem I os riscos em quase 70% dos casos.

Compartilhe no:
  • Orkut

Cadeirinha de crianças para automóveis

O uso obrigatório de cadeirinhas para transporte de crianças em carros é lei e a fiscalização começa em junho.

Publicada em maio de 2008, a fiscalização que vai verificar a efetivação da Resolução 277 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) regulamenta o transporte de crianças de até 10 anos de idade em veículos. A norma entra em vigor em junho de 2010, com a aplicação de multa de R$ 191,54 e menos sete pontos na CNH, uma vez que a ausência do equipamento configura falta gravíssima. Os dois anos de intervalo serviram para que os envolvidos pudessem se adaptar às novas exigências. Os fabricantes dos dispositivos de retenção (cadeirinhas ou assentos de elevação) tiveram prazo até Io de abril de 2009 para obter o selo de certificação do Inmetro para seus produtos; as lojas especializadas em artigos de bebês não puderam mais comercializar modelos antigos a partir da mesma data sem o selo; e os motoristas têm até junho para adquirir os equipamentos. Os que já os possuíam antes da publicação da norma podem seguir usando os modelos antigos, mesmo sem selo do Inmetro. Até 31 de março de 2009, véspera do início da venda apenas de modelos certificados, somente 27 tipos de cadeirinhas de oito marcas apresentavam o selo do Inmetro, segundo verificação da Abrapur: Burigotto, Calzerano, Lenox, Chansport (nacionais), Britax, Chicco, Infanti e Peg-pérego (importadas).

Compartilhe no:
  • Orkut

Cadeirinha de bebe para carro

Cadeirinha de bebe para carro

Cadeirinha de bebe para carro One Confort.
Persão luxuosa em espuma injetada, proporcionando maior conforto e maciez.
Grupo1 (9-18 Kg)

Compartilhe no:
  • Orkut

Cadeirinha para bebe

Cadeirinha para bebe

Cadeirinha para bebe prático e leve, com apoio de braço. Ocupa menos espaço.
Grupo2e3 (15-36 Kg)

Compartilhe no:
  • Orkut

Cadeirinha de bebe para automovel

Cadeirinha de bebe para automovel

Cadeirinha de bebe para automovel redutor acolchoado.
Cinto de 5 pontos com regulagem central. 7 posições de inclinação. Capa removível e lavável. Encosto de cabeça removível.
Grupo 0 e 1 (0-18 Kg).

Compartilhe no:
  • Orkut

Assento para bebe

Assento para bebe

Segurança e conforto .
Único assento para bebe que gira, para facilitar e garantir a perfeita segurança e colocação da criança.
Cinto de 5 pontos com regulagem central. 7 posições de inclinação. Capa removível e lavável. Encosto de cabeça removível. Redutor acolchoado.

Compartilhe no:
  • Orkut